Buscar
  • Dra. Cláudia Klein

A atuação do canabidiol nas dores crônicas

O canabidiol (CBD) é um dos mais de 100 canabinoides presentes na cannabis. Ele é responsável por alguns dos variados efeitos terapêuticos da planta. Seu consumo não é intoxicante, não causa dependência e seu padrão de segurança é considerado alto. Auxilia na gestão do paciente com dor crônica, podendo diminuir até 30% as escalas de dor, tendo como principais efeitos relatados a diminuição de dores, o aumento da tolerância à dor, melhora da qualidade de vida e retorno às atividades de vida diária.

Dores crônicas


O problema é caraterizado por um incômodo que ocorre por mais de três meses ou caso o paciente não apresente melhoras dentro do tempo esperado do tratamento. Geralmente, a dor é dividida em dois tipos: nociceptiva - não está ligada a nenhum tecido neurológico, exemplo: fibromialgia - e neuropática - pode ser causada por uma lesão ou uma doença do sistema neurológico, exemplo: dores de nervo que saem da coluna, como escoliose. Além de prejudicar diariamente a vida do indivíduo, a dor crônica pode impactar no sono, prejudicar o humor e aumentar os sintomas de ansiedade.


As principais dores crônicas em que atua são: dores neuropáticas crônicas de qualquer etiologia, fibromialgia, dor (e espasticidade) em esclerose múltipla, dor em lesão medular, dor oncológica e como coadjuvante para melhora do humor e sono. Não é recomendado para dores agudas, episódicas ou pós-cirúrgicas.

Atuação do CBD


Já foram identificados e estudados diversos benefícios relacionados ao uso do CBD no tratamento de variadas patologias, como:


  • Anti-inflamatório, com potencial para reduzir a dor nas articulações associada à artrite;

  • Antioxidante, por isso pode reduzir a inflamação sistemática ao combater o estresse oxidativo e diminuir os sintomas de doenças autoimunes, como lúpus;

  • Antiemético, podendo diminuir vômitos e náuseas associados a tratamentos de câncer;

  • Antipsicótico, para que possa aliviar os sintomas de ansiedade e transtorno de estresse pós-traumático (PTSD/TEPT);

  • Neuro-protetor, o que significa que pode ajudar a retardar a progressão de distúrbios neurológicos, como a esclerose múltipla (EM/MS).


As condições específicas que podem ser auxiliadas pelo CBD incluem:


  • Ansiedade;

  • Câncer;

  • Fibromialgia;

  • Síndrome do intestino irritável;

  • Enxaqueca;

  • Esclerose Múltipla (EM/MS);

  • Dor neuropática;

  • Osteoartrite;

  • Transtorno de estresse pós-traumático (PTSD/TEPT);

  • Artrite reumatoide;

  • Convulsões;

  • Inflamação sistemática.

Conclusão


O CBD é utilizado na medicina há muito tempo por possuir propriedades analgésicas e agir no sistema nervoso central, sendo muito utilizado atualmente no tratamento de doenças neurodegenerativas. Alguns pesquisadores chegaram à conclusão que os neurônios possuem receptores endocanabinoides, provando a relação entre nosso organismo e a droga. Se você está enfrentando ansiedade, depressão, insônia e fadiga, assim como dores crônicas, o CBD pode te ajudar a relaxar ou obter o sono reparador que precisa.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A paralisia facial é uma alteração que leva a perda dos movimentos realizados pelos músculos da face. Isso leva à dificuldade de expressão da mímica facial, geralmente afetando apenas um lado do rosto

Estima-se que no Brasil existam cerca de 1.000 pessoas com as formas graves dela! É uma doença hereditária, pode se manifestar de formas diferentes - alfa e beta - e ela acontece como minor, intermedi

A enxaqueca é um dos tipos mais frequentes de dor de cabeça/cefaleia, e por ser uma patologia crônica, ocasiona uma série de alterações comportamentais que desencadeiam consequências físicas, sociais