Buscar
  • Dra. Cláudia Klein

Como os sentidos se comunicam

Cada sentido opera de inúmeras maneiras. Os órgãos sensoriais associados a eles enviam informações ao cérebro para nos ajudar a entender e perceber o mundo ao nosso redor.


Funções de cada sentido


  • Visão: responsável por captar o estímulo luminoso e promover a percepção de imagens, cores e formas a partir dos olhos;

  • Audição: responsável por perceber as ondas sonoras e possibilitar a compreensão dos sons ao redor;

  • Paladar: percebe os sabores dos alimentos e é geralmente dividido na percepção de quatro tipos de sabores diferentes pela língua: salgado, doce, azedo e amargo. Está intimamente relacionado ao olfato;

  • Olfato: capta as partículas presentes no ar. Somos capazes de cheirar mais de 1 trilhão de aromas, de acordo com o Instituto Nacional de Saúde;

  • Tato: compreende os estímulos táteis, sente pressão, dor, vibração e até mesmo percebe as diferentes variações de temperatura por todo o corpo.


Situações em que os sentidos se integram


  • O ato de tomarmos uma bebida – como o café, por exemplo – envolve a visão ao olharmos a cor, o olfato ao sentirmos o cheiro, o tato ao tocarmos nos grãos e o paladar ao tomarmos a bebida;

  • A ação de comer integra 4 sentidos: tato, olfato, paladar e visão. Quando as integramos, podemos aproveitar melhor o alimento;

  • A dureza do alimento aumenta a percepção de crocância, que é o som emitido no ato da mastigação e impacta diretamente no sabor que sentimos na boca;

  • As cores das comidas têm relação com o paladar. Por exemplo, a cor vermelha aumenta a percepção do gosto doce em bebidas de frutas de sabor característico, como iogurte de morango. A cor amarela aumenta a percepção de dulçor em bebidas de laranja e limão; a cor verde reduz a percepção de dulçor em suco de pera; e a marrom incrementa a percepção do sabor abaunilhado. Ou seja, o paladar é impactado pela visão;

  • A sensação de sabor é maior em meio aquoso do que em oleoso. Os alimentos líquidos mais viscosos e os sólidos mais firmes “transmitem menos sabor” (comprovado para o gosto doce) e os níveis de detecção de doce, ácido, amargo e salgado são mais baixos quando apresentados em forma de gel.


Curiosidades de cada sentido


  • Visão: pessoas sem visão podem “compensar” com audição, paladar, tato e olfato aprimorados, de acordo com um estudo da revista PLOS One. Suas habilidades de memória e linguagem também podem ser melhores do que aqueles com visão;

  • Audição: normalmente, quando ouvimos uma gravação de áudio, achamos que a nossa voz não soa como esperávamos. Isso ocorre, porque, algumas qualidades de sua voz soam diferentes daquelas ao seu redor enquanto você fala. À medida que a fala está sendo produzida dentro de você, as vibrações chegarão aos seus tímpanos por outra via;

  • Paladar: este sentido ajudou muito na evolução humana, de acordo com o NLM, porque as pessoas testavam os alimentos que comiam. Um gosto amargo ou azedo indicava que uma planta podia ser venenosa ou podre; algo salgado ou doce, no entanto, muitas vezes significava que a comida era rica em nutrientes.

  • Paladar: segundo o NLM, é um mito que a língua tenha zonas específicas para cada sabor. Os cinco sabores podem ser sentidos em todas as partes da língua, embora os lados sejam mais sensíveis que o meio. É o trabalho dele transmitir informações sobre a intensidade – o sabor salgado ou doce de algo;

  • Olfato: os seres humanos têm 400 receptores olfativos, de acordo com o Monell Chemical Senses Center. Embora isso não seja um número tão grande quanto ao dos animais, o cérebro humano muito mais complicado compensa a diferença. Por exemplo, a capacidade distorcida ou diminuída de olfato é um sintoma de esquizofrenia e depressão, de acordo com a revista Schizophrenia Research. A velhice também pode diminuir a capacidade de cheirar corretamente: mais de 75% das pessoas com idade superior a 80 anos podem ter grandes deficiências olfativas, de acordo com um artigo da National Institute of Health;

  • Tato: de acordo com a Stanford Encyclopedia of Philosophy, acredita-se que o toque seja o primeiro sentido que os humanos desenvolvem. Ele consiste em várias sensações distintas comunicadas ao cérebro por meio de neurônios especializados na pele, como a compaixão, de acordo com um estudo da Universidade de Berkeley.


Às vezes, achamos que estamos usando apenas um sentido ao realizar determinada tarefa, porém algumas situações, como o ato de alimentar-se, envolve a interação entre as percepções dos 5 sentidos.


Além disso, pouco sabemos no dia a dia da importância de cada sentido e de como se dão os trabalhos das diferentes funções, que por mais que pareçam fáceis, demandam muito do cérebro e do corpo.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A paralisia facial é uma alteração que leva a perda dos movimentos realizados pelos músculos da face. Isso leva à dificuldade de expressão da mímica facial, geralmente afetando apenas um lado do rosto

Estima-se que no Brasil existam cerca de 1.000 pessoas com as formas graves dela! É uma doença hereditária, pode se manifestar de formas diferentes - alfa e beta - e ela acontece como minor, intermedi

A enxaqueca é um dos tipos mais frequentes de dor de cabeça/cefaleia, e por ser uma patologia crônica, ocasiona uma série de alterações comportamentais que desencadeiam consequências físicas, sociais