Buscar
  • Dra. Cláudia Klein

Longevidade saudável


Como eu quero viver a vida?


Hoje, preciso fazer uma escolha disruptiva...


Esse novo conceito de inovação disruptiva aprendi recentemente e achei de uma inteligência e sensatez que só advêm de cérebros privilegiados. Vou compartilhar um pouco do que aprendi com o Dr. Leonardo Aguiar!


Gosto de citar as fontes, porque também é uma maneira de compartilharmos conhecimentos de outros colegas e, assim, gerarmos um pull de informações que só agregam e beneficiam o que mais importa para nós, médicos: nosso elo Informacional com os nossos pacientes!


Tudo aquilo que compartilho certamente cresce e reverbera.


O nosso maior desafio da era moderna é:


Como envelhecer ficando jovem, se “ficar jovem” leva tempo e dedicação?!




Estudos dizem que gastaremos quase todo nosso dinheiro adquirido no decorrer da vida em nossos últimos anos para o tratamento de doenças. Então por que não reformulamos esse mindset de tratar doenças para passarmos a investir na saúde com a ideia da prevenção?


Esse novo conceito de disrupção é emergencial; ou seja, para ontem! Não há tempo a perder. O foco agora é inovar na promoção da saúde, para não mais focar na doença.


Quem entender este conceito hoje mudará completamente o futuro da sua trajetória.


Para isso, temos o dever de usufruir de tudo o que a tecnologia pode nos oferecer, não esquecendo de voltar o nosso olhar também às necessidades de escuta do nosso corpo. Olhem um pouco para o panorama futuro à nossa disposição. São infinitas as possibilidades de cuidados para com o nosso bem estar.


É necessário contemplar o indivíduo saudável em seu corpo, mente e espírito, unindo conhecimentos das neurociências da medicina com saberes ancestrais, em prol de uma vida usufruída com excelência.


Para nós, médicos, são 5 passos principais para a saúde da longevidade:


1) Exames no nível ideal

Hoje não estamos mais utilizando apenas o conceito de normalidade dos exames, pois eles possuem uma faixa muito ampla. É necessário olhar paciente por paciente, para entender qual nível, para cada um, é o ideal.

Abaixo, coloco um exemplo de uma aula dada pelo Professor Gabriel de Carvalho que, muito didaticamente, nos mostra que existem padrões de proteção para uma saúde efetiva com diminuição do índice de mortalidade para os valores ideais, e não na ampla faixa de normalidade.


2) Colocar a pineal para dormir

Esse é outro conceito fundamental para uma longevidade saudável. O sono tem que ser reconstrutor, porque é através dele que eliminamos toxinas, ativamos nosso sistema imunológico e fazemos todos os reparos importantes no nosso organismo. O Hormônio que faz isso é a melatonina, que é ativada no escuro e requer níveis adequados de cortisol. Ou seja, excesso de luz de celular e computador, lâmpadas de led, cafeína, etc. impedem esse reparo e produzem um sono catabólico, que pode acarretar diversas doenças.


3) Saúde da microbiota – cuidado com os telômeros

O intestino com microbiota saudável é o grande go stander dos estudos atuais e da promoção de saúde. A Disbiose Intestinal é uma das grandes produtoras de doenças, e é a proliferação de bactérias patogênicas no intestino causada por nosso estilo de vida moderno. Hoje, chamamos o nosso intestino de “segundo cérebro”, dada a sua importância. Quando saudável, produz serotonina, responsável pelo bem estar. A saúde adequada da microbiota protege os nossos telômeros do envelhecimento, que são estruturas do nosso cromossomo responsáveis pela nossa longevidade. Sobre isso, gosto da adaptação deste ditado: me diz como esta tua microbiota, que te direi as doenças que terás.


4) Produção de mitocôndrias

Exercícios de musculação resistida com aeróbico sem impacto na coluna lombar são extremamente importantes para a produção de mitocôndrias no músculo e no cérebro, diminuindo o stress oxidativo celular e o envelhecimento, melhorando capacidade cardiovascular, resistência à insulina e doenças degenerativas. As mitocôndrias são organelas em todas as nossas células que transformam nosso oxigênio em energia; ou seja, elas são o pulmão de cada célula.


5) Medite - crie neuroplasticidade

Para o budismo, nossa mente é como um macaco pulando de galho em galho, sempre inquieto e confuso. Nós saltamos continuamente de um pensamento para outro, de preocupação para a próxima, até que estamos em um estado de turbulência, confusão e exaustão. A meditação, analogamente, seria quando esse macaco se acalma! Estudos recentes em meditação e neurociências demostram que o treino da meditação produz o que chamamos de neuroplasticidade neuronal, que nada mais é que a modificação da citoarquitetura do cérebro. Neste caso, o treino diminui a população neuronal da amígdala cerebral no centro do cérebro primitivo e reativo com aumento do córtex pré-frontal, a nossa área de felicidade.


Portanto, resumindo, são 5 cuidados essenciais para a saúde:

- esteja no “ideal”, e não no normal;

- coloque sua pineal para dormir;

- cuide dos seus telômeros;

- produza mitocôndria;

- exercite o cérebro;


#longevidade #vida #saúde #neuro #neuroplasticidade

192 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Inovação Disruptiva

O novo conceito de inovação disruptiva prima pelo olhar de volta para o Ser Humano Como será a Era Pós Digital? Vamos começar com um teste simples! 1- Sente fadiga matinal ou no decorrer do dia? 2- Te

Contato

+55 11 3051 6946

+55 11 9 9772 1633

Rua Bento de Andrade, nº 228 - Jardim Paulista, São Paulo, SP - Brasil