Buscar
  • Dra. Cláudia Klein

MINND AWAKE: Meditação e Neurofeedback (pt 1)

“Matar o sonho é matarmo-nos. É mutilar a nossa alma. O sonho é o que temos de realmente nosso, impenetravelmente e inexpugnavelmente nosso”.


- Fernando Pessoa



Vi essa frase no Instagram de uma paciente muito querida, a Márcia Paron, e decidi começar este texto com ela.


No final das contas, falar de equilíbrio dos nossos pensamentos é, no fundo, conversar sobre o quanto estamos conectados com nossos sonhos e aspirações e o quanto fincamos nossas raízes no presente, estabelecendo a nossa vibração no hoje.


Nossa maior missão conosco é essa: centrar a mente no presente, sem perder a capacidade de sonhar!


Em toda sessão de acupuntura ou de resgate do presente, sempre digo: meditar é treino! O cérebro precisa aprender a fazer um circuito de presença. E é extremamente difícil essa autopercepção para ficar consigo mesmo por 40 minutos.


Meditação, em si, não serve para dormir ou relaxar. Ela pode até ajudar em um segundo momento; mas ela é uma técnica ativa e de esforço dinâmico, com a qual tentamos manter nossos pensamentos na periferia da mente, sem entrar na compulsão ansiosa deles.


Dou o seguinte exemplo:


Atenderei um paciente hoje à noite no final do dia. Isso é um fato. A minha mente ansiosa começa a disparar um monte de lixo mental, que são pensamentos embaralhados que me geram tensão, como “não vai dar tempo”, “vou chegar tarde”, “preciso fazer a prescrição”, etc.


No artigo anterior, citei a seguinte comparação budista: a nossa mente parece um macaco pulando de galho em galho. Ou seja, estamos o tempo todo lidando com nosso lixo mental; centramos a mente em um futuro inexistente gerando adrenalina e cortisol, que nos deixam doentes com ansiedade ou bravos com raiva do passado.


Meditar é acalmar o macaco!


Meditar é treinar a mente a deixar esses pensamentos virem, mas mandá-los para a periferia da mente.


Meditar é conhecer como a sua mente funciona e aprender a lidar com seu lixo mental, entendendo como a sua percepção consciente pode ajudar a sua consciência amplificada a estar mais expandida que o lixo mental.


Meditar é expandir a área cerebral da felicidade e reduzir o cérebro adrenérgico primitivo.


Imagine nosso futuro daqui alguns anos. Quantas gavetas internas abrimos e fechamos diariamente? Quantas coisas vemos superficialmente e quantas deixamos de ver por completo?


Faça um simples teste: tire um print da tela do seu celular. Veja quantos Apps você tem. Não te parece que tudo fica meio parecido com essa infinidade de Apps? Será que não somos controlados pelo nosso lixo mental?



Quanto mais aprendermos a estar Presentes (com P maiúsculo mesmo), mais teremos condições de enxergar o invisível, aquilo que não é o óbvio! Menos deixaremos nossas crenças limitantes do passado influenciar nossa vida, e melhor enfrentaremos o Futuro e as dimensões dos nossos sonhos e desafios.


A partir disso, sugiro um exercício: tente montar um panorama dos momentos mais felizes da sua vida registrados em fotos.


Eu fiz isso. Eis o resultado:




Agora imagine que você tenha o ponto

de vista da joaninha na foto.



Claramente, a visão dela não é da totalidade

do conteúdo.



E a sua?



É uma visão total ou estreitada?



Te convido a assumir um tempo para autoconhecimento e transformação interna. Para subir as montanhas da autopercepção, mas também mergulhar nas profundezas das suas raízes.


Nessa primeira parte, vamos fazer um exercício de autopercepção e respiração.


Sente-se em um ambiente tranquilo, com a coluna apoiada e as mãos sobre as coxas. Feche os olhos e respire.


Inspire contando até 4; expire contando até 6 - tentando esvaziar todo o pulmão.


Apenas para manter a percepção no movimento respiratório, imagine entrando um espectro de luz verde a cada inspiração. Com a luz verde, entra o ar, que cura todas as suas células de qualquer enfermidade.


Imagine, também, um espectro de luz lilás saindo junto com ar a cada expiração, levando embora toda tristeza, dor e negatividade.


Tente manter todos os pensamentos, que não forem as cores, na periferia da mente.


Faça isso ao acordar por 3 minutos e ao deitar-se, por 5 minutos. Você perceberá um grande impacto no seu dia-a-dia: a produção de novos circuitos e neuroplasticidade.


Vamos começar? Boa prática!





Na parte 2 desse artigo, vou trazer para vocês uma técnica de autopercepção do estado de meditação chamada Coerência Cardíaca. Através da tecnologia do Biofeedback podemos entender como chegar ao estado meditativo.

72 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

OZONIOTERAPIA

A ozonioterapia resulta de um procedimento terapêutico de aplicar uma mistura de gases oxigênio e ozônio. De maneira geral, as aplicações são aconselhadas pelo motivo do ozônio possuir propriedades an

Contato

+55 11 3051 6946

+55 11 9 9772 1633

Rua Bento de Andrade, nº 228 - Jardim Paulista, São Paulo, SP - Brasil