Buscar
  • Dra. Cláudia Klein

Mulheres brilhantes

Este é um mês muito especial! Hoje, dia 11 de fevereiro, celebramos o dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência!! A data é liderada pela UNESCO e pela ONU Mulheres em colaboração com instituições e parceiros da sociedade civil que promovem o acesso e a participação de mulheres e meninas na ciência.


A ciência e a igualdade de direitos entre homens e mulheres são essenciais para o desenvolvimento. No entanto, mulheres e meninas continuam a ser excluídas da participação integral na ciência, representando menos de 30%.


Segundo uma matéria do site da UNESCO, a maneira como vamos lidar com alguns dos maiores desafios para alcançar o desenvolvimento sustentável – desde a melhoria de sistemas de saúde à melhoria de sistemas de redução de desastres naturais – dependerá do aproveitamento de todos os talentos. Isso significa fazer com que mais mulheres trabalhem nesses campos. A diversidade no mundo da pesquisa expande o grupo de pesquisadores talentosos, trazendo novas perspectivas, qualidades e criatividade.


Acredito que cada história nossa é um tesouro; o importante é contar essas histórias para conseguirmos mostrar nossa igualdade nos caminhos que escolhemos!


Um dos mais lindos ensinamentos do livro e peça Alma Imoral que guardei para a vida e que se aplica aqui é:


“Por que estás tão irrequieto?”, perguntou o discípulo ao Rabino Sússia, ao vê-lo em seus momentos finais de vida.


“Tenho medo”, respondeu Sússia.


“Medo de quê, rabino?”.


“Medo do Tribunal Celeste”.


“Tu? Um homem tão piedoso, cuja vida foi exemplar? Se tu tens medo, imagine nós, cheios de defeitos e imperfeições.”


Rabino Sússia, então, diz: “Não temo ser inquerido por não ter sido como o profeta Moisés, não deixei um legado de seu porte. Eu posso me defender dizendo que eu não fui como Moisés porque eu não sou Moisés. Nem temo que me cobrem profecias como as de Maimônides, por eu não ter oferecido ao mundo a qualidade de sua obra e seu talento. Eu posso me defender dizendo que eu não fui como Maimônides porque eu não sou Maimônides. O que me apavora neste momento é que me venham indagar: ‘Sússia, por que não foste Sússia’?”


Quando aprendemos a encontrar nossa essência, tudo podemos!! Independentemente de ser do sexo masculino ou feminino, ou não-binário, se pudermos ter igualdade de oportunidades, ganharemos e ajudaremos o mundo!!!

0 visualização

Contato

+55 11 3051 6946

+55 11 9 9772 1633

Rua Bento de Andrade, nº 228 - Jardim Paulista, São Paulo, SP - Brasil