Buscar
  • Dra. Cláudia Klein

Você é o que e quando você come!

Com certeza você já ouviu "você é o que você come". Atualmente, novas pesquisas indicam que devemos acrescentar ao ditado a seguinte frase: "você é quando você come”.


Isso porque a comida é um forte condutor de ritmos circadianos. Uma disfunção

no metabolismo pode ocorrer se o consumo de alimentos não estiver de acordo com o ciclo claro-escuro.


A crononutrição é a área que une nutrição e cronobiologia e estuda qual é o melhor horário para cada tipo de refeição (de acordo com o ritmo circadiano diário). O horário das refeições, além de parecer estar conectado à obesidade e às patologias metabólicas, pode afetar o ciclo sono-vigília, a temperatura corporal central, o estado de alerta e os níveis hormonais - sendo assim extremamente importante para a saúde e homeostase do organismo.


O tipo e a qualidade dos macro e micronutrientes também merecem atenção, visto que têm a capacidade de funcionar como zeitgebers, modulando as proteínas do relógio ou receptores nucleares.


Os nutrientes podem interromper ou restaurar a sincronização entre os relógios periféricos e o

núcleo supraquiasmático (do Sistema Nervoso Central), também conhecido como núcleo central

marca-passo no cérebro. O SNC, que consiste em uma rede de milhares de neurônios, envia sinais que mantêm o resto do corpo em uma programação de quase 24 horas.


Outro fator que trabalha em conjunto e possui uma forte influência neste processo é o microbioma (que está cada vez mais sendo explorado por seu papel no ritmo circadiano). Uma grande parte da microbiota do corpo está localizada no trato gastrointestinal, local que tem um poderoso relógio circadiano.


A microbiota participa dos ciclos diários de digestão. A mudança dos seus níveis e da sua composição pode ter um impacto na homeostase cíclica do corpo.


A valorização do sistema circadiano tem muitas implicações para a ciência da nutrição e pode, em última análise, ajudar a reduzir a carga de doenças crônicas!


56 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tratamentos injetáveis na reposição de nutrientes

Os tratamentos injetáveis são ótimos quando pensamos na reposição de nutrientes - como aminoácidos, vitaminas, antioxidantes e minerais. Eles podem ser feitos via EV (endovenosa) e IM (injeção intramu

Relação da Vitamina B12 com a fadiga

Atualmente, é cada vez mais frequente a queixa de cansaço e fadiga. Quando estamos sem energia, a primeira coisa que pensamos em fazer é checar é se há alguma deficiência de ferro. Apesar de esta ser

Impacto da Atividade Física em Idosos

A atividade física tem se destacado como uma das ações mais importantes que pessoas de todas as idades podem fazer para melhorar a saúde. Diferentes estudos observacionais apontam que a mortalidade pr