Buscar
  • Dra. Cláudia Klein

XXXIII Congresso Brasileiro de Cefaleia

No último final de semana, participei do XXXIII Congresso Brasileiro de Cefaleia. Aqui, trago as novidades apresentadas por lá!




A relação interpessoal com a dor

Cada indivíduo pode ter a dor como uma simbiose; ou seja, ela pode mascarar uma dificuldade para um olhar interno e lidar com a própria vida. É bastante difícil olhar para um esquema desses e descobrir onde nos encaixamos.




A pergunta é: o que as dores têm para me dizer sobre mim mesmo?


A migrânea crônica – como também é chamada a enxaqueca crônica – funciona como um quebra cabeça. Hoje, encaramos seu tratamento com uma visão multidisciplinar, aprendendo a lidar com diversas comorbidades, como depressão, transtornos de ansiedade, insônia e fobia social.




As causas da enxaqueca, em termos de fisiopatologia, são complexas, mas se resumem em antecedentes genéticos e normalmente existem mais em mulheres e com estímulos das vias trigeminais, sendo o nervo trigêmeo o que produz a sensação de dor.





A dor se cronifica essencialmente por abuso de analgésico. Portanto, não pense que é comum ser medicado(a) por muito tempo com vários analgésicos diferentes.




Além disso, atente-se que existem alguns fatores de risco para o aumento da incidência de cefaleia, sendo eles a idade (menos de 50 anos), sexo (feminino), fumo, inatividade física, síndrome metabólica, alta ingestão de cafeína, síndrome do intestino irritável, doenças músculo-esqueléticas, comorbidades psiquiátricas, ansiedade, depressão, obesidade e excesso de tranquilizantes, analgésicos, triptanos e opióides.


A cefaleia pode causar alterações nos exames de Ressonância Funcional. Este tema é de muita relevância, pois temos que evitar a cronicidade da dor.




O tratamento da cefaleia, de seus mais diversos tipos, consiste na abordagem integrativa e multidisciplinar na dor.




E a dor tem que ser entendida como uma forma do corpo conversando com a mente de que algo precisa ser mudado. Ou seja, eu entendo que a dor existe e tento lidar com ela de forma menos resistente. A palavra usada para esta ação é “rapport”: de origem francesa, significa “trazer de volta” ou “criar uma relação”. O conceito de rapport é originário da psicologia e é utilizado para designer a técnica de criar uma ligação de empatia com outra pessoa, para que se comunique com menos resistência.


Para sanar essa dor, existem diversos tipos de tratamento, como os não farmacológicos:



E a própria retirada dos analgésicos em excesso, que – como dito – são uma das principais causas da tão desagradável enxaqueca.


Existe também o tratamento preventivo da dor crônica, que é de suma importância para pessoas que sentem o início de alguns sintomas.


Ficou com alguma dúvida? Estou à disposição para conversar com você!!!


No próximo artigo, abordaremos a estimulação transcraniana, o uso da toxina botulínica para dor e os novos medicamentos que estão chegando ao Brasil: Anticorpos Monoclonais Anti CGRP.


Obs.: todos os slides deste artigo foram retirados de aulas, para facilitar a compreensão dos leitores.



#migrânea #enxaqueca #cefaleia #neuro #neurologia








37 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

OZONIOTERAPIA

A ozonioterapia resulta de um procedimento terapêutico de aplicar uma mistura de gases oxigênio e ozônio. De maneira geral, as aplicações são aconselhadas pelo motivo do ozônio possuir propriedades an

Contato

+55 11 3051 6946

+55 11 9 9772 1633

Rua Bento de Andrade, nº 228 - Jardim Paulista, São Paulo, SP - Brasil